fbpx
doenças psicossomáticas- constelação familiar

A medicina tradicional é capaz de entender todos os aspectos físicos do ser humano, mas não compreende a sua totalidade. O nosso corpo é extremamente complexo, e é vital que ele seja visto como um sistema parte de um todo muito maior. Uma das formas de entendermos algumas doenças psicossomáticas é analisarmos a partir do ponto de vista das constelações familiares.

 

Leia também: Como funciona a constelação familiar?

 

É possível que o nosso corpo somatize problemas advindos dessas constelações, e o exteriorize na forma de doenças psicossomáticas que, em uma primeira análise, não aparentam ter esse tipo de ligação. Venha aprimorar o seu conhecimento sobre o assunto com esse artigo que preparamos especialmente para você!

O que é a constelação familiar?

Muita gente não sabe a diferença da constelação familiar do âmbito da psicoterapia com xamânica. Para que você compreenda a diferença, a constelação familiar xamânica se refere à atribuição do princípio primitivo ao processo de constelação. Ou seja, ela possui raiz xamânica, pois tem sua origem em práticas ancestrais, de povos que realizaram a interpretação da dinâmica da existência, passando pela energia nativa, que está contida de forma predominante na terra. A primeira idealização dessa teoria foi feita com base na observação do povo tribal zulu.

Dessa forma, é possível identificar os motivos de se realizar a incorporação dos fundamentos do xamanismo à prática da constelação. Ele definiu as conexões dos fenômenos e o primeiro contato do ser humano com eles. Dentro desse processo, a ancestralidade é um elemento extremante essencial para a prática, e é respeitada tanto no que diz respeito à sua influência quanto ao seu conhecimento fundamental.

Na prática da constelação xamânica são utilizadas diversas ferramentas e instrumentos, como:

• Diversos tipos de instrumentos musicais, como tambores, flautas, maracas, pau de chuva, entre outros;
• Letras específicas e cerimoniais;
• Animais e ervas de sagradas;
• Defumações naturais, compostas de ervas, cascas de árvores, raízes e outros componentes sagrados;
• Sementes;
• Exercícios e movimentos.

Doenças causadas pela ancestralidade

Assim como outros aspectos que interferem na constituição do indivíduo e em sua trajetória no decorrer da sua vida, a ancestralidade pode ser responsável por diversas doenças psicossomáticas. Dentro de um sistema familiar, uma única constelação de um dos membros da família pode afetar todos os outros membros. Ou seja, tudo que é feito, pode afetar todo o sistema. Por esse motivo, é possível que seja feita a Constelação Familiar Xamânica de forma individual ou com mais membros da mesma família.

 

Leia também: Você tem sentido um cansaço repentino?

 

Partindo desse princípio de que apenas um membro de uma teia familiar pode afetar todos os outros, podemos aplicar esse mesmo conceito aos ancestrais. Sendo assim, o histórico dos membros familiares, mesmo que estejam fora desse plano físico, pode afetar os outros. Dessa forma, isso pode causar reflexos no presente, se manifestando na forma de doenças psicossomáticas.

Para resolver essa situação, é preciso que o indivíduo passe por um tratamento na forma de cerimónia com o seu xamã, de forma a identificar a encontrar a perturbação na energia e na raiz desse problema e aplicar as medidas necessárias para estabelecer o equilíbrio e livrar a pessoa desses sintomas.

1 comentário em “Doenças psicossomáticas podem ser causadas pelos seus ancestrais? Falando sobre constelações familiares”

  1. Pingback: Como a constelação familiar ajuda a lidar com a ansiedade e o stress | sutanashi.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *